terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Como o brasileiro encara o sexo em 10 números

São Paulo - Embora os perigos do sexo sem camisinha já tenham sido bem difundidos, a população brasileira insiste em não se proteger.
Segundo uma pesquisa do Ministério da Saúde, metade dos brasileiros entrevistados afirmou não usar o preservativo em todas as relações sexuais. 
O problema afeta também os jovens e gera graves consequências para as meninas: duas em cada 10 adolescentes com menos de 15 anos já tomaram pílula do dia seguinte e quase um terço das jovens entre 14 e 25 anos já engravidou pelo menos uma vez. 
Quando se trata de sexo, no entanto, o brasileiro também pode surpreender: 13% dos homens casados já tiveram mais de 7 amantes e 87% das mulheres brasileiras consomem produtos eróticos. 
Veja, a seguir, 10 números que retratam a forma como a população brasileira encara o sexo:
 13% dos homens casados já tiveram mais de 7 amantes
Seis em cada dez homens brasileiros casados da classe A admitem já ter tido pelo menos uma amante, segundo pesquisa feita pela revista masculina GQ em dezembro de 2013. Do total de entrevistados, 13% afirmam ter se relacionado com mais de 7 amantes. 
O estudo ouviu 500 pessoas entre homens e mulheres, de 11 capitais brasileiras, todos pertencentes à classe social A.
5 em cada 10 brasileiros têm mais de 10 parceiros sexuais
No ano passado, metade dos brasileiros contabilizou mais de 10 parceiros sexuais ao longo da vida, segundo pesquisa do Ministério da Saúde.
Há 10 anos, apenas 18% dos entrevistados admitiam o mesmo número de parceiros. 
A Pesquisa de Conhecimentos, Atitudes e Práticas na População Brasileira (PCAP) ouviu 12 mil pessoas, de 15 a 64 anos, em todo o país.

9 em cada 10 mulheres brasileiras compram produtos eróticos
Um estudo feito pela empresa Hibou revelou que 42% das mulheres brasileiras afirmaram que iriam para cama com um desconhecido. Outras 87% disseram consumir produtos eróticos. A pesquisa entrevistou 2 mil mulheres em todo o país.
23% das meninas até 15 anos já tomaram pílula do dia seguinte
Um levantamento da Casa da Adolescente, da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, mostra que 23% das adolescentes já usaram a chamada pílula do dia seguinte, por não terem usado preservativo nas relações.
A pesquisa foi realizada com 600 adolescentes, em 2013.
Só metade dos brasileiros usa camisinha em todas as relações sexuais
Mas o índice é melhor do que há 10 anos. Em 2004, 48% dos brasileiros usavam preservativo em todas as relações sexuais. Em 2013, o índice saltou para 54% da população. 
A Pesquisa de Conhecimentos, Atitudes e Práticas na População Brasileira (PCAP) ouviu 12 mil pessoas, de 15 a 64 anos, em todo o país.
Um terço dos jovens brasileiros tem o costume de fazer sexo sem proteção
De acordo com a pesquisa Lenad 2014 (Levantamento Nacional de Álcool e Drogas), 3 em cada 10 rapazes e 38% das moças afirmam utilizar camisinha raramente ou nunca em suas relações sexuais.
No total, 34,1% dos jovens brasileiros têm o costume de fazer sexo sem proteção.
Quase um terço das jovens com idade entre 14 e 25 anos já engravidou ao menos uma vez. Entre as que tinham menos de 20 anos, a taxa era de 16,5%. 
4 em cada 10 jovens dispensam a camisinha quando estão em um relacionamento estável
Uma pesquisa feita pela Caixa Seguros, em dezembro de 2012, revelou como os jovens brasileiros encaram o sexo.
Os números revelam que as informações sobre prevenção de doenças ainda não chegam com efetividade a esse público.
Um exemplo: 24% dos entrevistados afirmaram ser possível pegar o vírus HIV pela saliva. A falta de informação se justifica, pois apenas 9,4% deles foram a um centro de saúde nos últimos 12 meses para obter informações ou tratamento para DSTs, doenças sexualmente transmissíveis.
Os números mais expressivos se referem ao sexo seguro: 40% dos entrevistados acham que quando o relacionamento é estável não é necessário usar camisinha.
A pesquisa ouviu 1.208 jovens entre 18 e 29 anos, em 15 Estados e no Distrito Federal.
7 em cada 10 jovens iniciam a vida sexual entre 14 e 18 anos
A pesquisa da Caixa Seguros mostrou que 73% dos brasileiros com idade entre 18 e 29 anos iniciou a vida sexual dos 14 aos 18 anos. A média de idade na primeira vez é de 17 anos.
Um terço dos jovens dispensa a camisinha quando usa drogas
O álcool e as drogas podem ter sua parcela de culpa no alto índice de jovens que não usam camisinha. Segundo pesquisa da Caixa Seguros, 34% dos entrevistados admitiram já ter feito sexo sem proteção após consumir drogas lícitas ou ilícitas.
20% dos meninos acham que mulher que leva camisinha na bolsa não “serve para casar”
Embora os jovens reconheçam que as meninas têm direito de pedir ao parceiro que use camisinha (90% disseram concordar), 2 em cada 10 entrevistados pela pesquisa da Caixa Seguros afirmaram que uma mulher que carrega um preservativo na bolsa não “serve para casar”.