quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Americano é pobre e brasileiro é rico

Por Flávio Augusto
Enquanto isso, nos EUA, o iPhone 5S, para um americano que contrata o serviço de uma operadora local, está sendo vendido no Walmart por US$ 79,00. Já o iPhone 5C está sendo vendido por menos de 1 mísero dólar. Motivo? O iminente lançamento do iPhone 6.
Por que tudo é mais barato nos EUA? 
1. O imposto sobre o produto é de cerca de apenas 6%. Já no Brasil, os impostos são assim: Imposto de importação: 16%; IPI (importados): 15%, PIS: 2,61%; Cofins: 12,01%; ICMS: 18%. Como é em cascata, juros sobre juros, o total embutido no produto fica em: 73%. Sem contar com os intermináveis encargos trabalhistas que, no final do dia, são pagos de volta pelo próprio trabalhador com os preços dos produtos mais caros.
2. A economia americana tem uma enorme demanda e competitividade em seu mercado interno. Quem sai ganhando é o consumidor. Já no Brasil, o custo de nossa burocracia, falta de infraestrutura para logística e uma economia desaquecida encarecem tudo e quem sai perdendo é a própria população.
Para os defensores deste modelo brasileiro que se arrasta por décadas e que não para de aumentar os impostos (não entendo como pode haver alguém que defenda isso), esta crítica se chama “complexo de vira-lata”. Para os que repudiam esta política incompetente, esta crítica se chama de “inteligência”.