Estudantes da rede pública serão beneficiados pelo Programa Segundo Tempo

Para oferecer atividades esportivas de qualidade a 15 mil crianças e adolescentes da rede pública de ensino, o Governo do Maranhão, através da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), assinou o Termo de Cooperação Técnica com os municípios da região metropolitana de São Luís e entidades parceiras com a adesão ao Programa Nacional de Esporte Educacional Segundo Tempo (PST).
A ação vai beneficiar estudantes da faixa etária de 6 a 17 anos e terá, também, como parceiras a Universidade Estácio de Sá e a Associação dos Magistrados do Maranhão (AMMA). Além da assinatura do termo de cooperação, foram apresentadas as diretrizes do programa. A secretária de Educação, Áurea Prazeres, foi representada na solenidade pelo subsecretário Dalton Almeida, que destacou a importância do PST para as ações de melhoria da qualidade do ensino.
O Programa Nacional de Esporte Educacional Segundo Tempo (PST) trabalha como forma de inclusão social, oportunizando que estudantes utilizem o contraturno escolar para práticas esportivas e atividades culturais, de modo que aumente e dê celeridade ao processo de ensino aprendizagem.
“Atender 15 mil estudantes tem um impacto social considerável. Por isso, foi montada na Seduc uma força tarefa para selecionar os núcleos que integrarão o programa e realizarão a inscrição dos estudantes. Não se pode fazer essa democratização do esporte, lazer e cultura sem chamar a sociedade civil para dialogar. A previsão é de que as ações estejam em funcionamento a partir de março”, explicou a secretária-adjunta de Projetos Especiais, Zilda Cantanhede.
O Segundo Tempo está sendo aplicado nos quatro municípios da Grande São Luís. “O que queremos fazer é estimular o esporte educacional. O Governo do Maranhão quer fazer isso de forma muito integrada, nós queremos craques no esporte, mas queremos primeiro craques na escola. Então é fundamental que haja projetos e programas como o Segundo Tempo”, enfatizou o secretário de Esporte e Lazer, Márcio Jardim.
Núcleos
As atividades esportivas serão realizadas em 150 núcleos, que irão funcionar em escolas ou logradouros públicos, associações e entidades privadas parceiras (escolas e faculdades). Na capital funcionarão 102 núcleos, 31 em São José de Ribamar, seis em Raposa e 11 em Paço do Lumiar. Cada núcleo atenderá 100 estudantes.
Os professores de Educação Física que irão trabalhar nos núcleos foram escolhidos por meio de seletivo. Estão previstas quatro modalidades esportivas (três coletivas e uma individual) para serem aplicadas, de acordo com a realidade local de cada núcleo. Todo o material esportivo está previsto na verba do Programa, bem como a compra dos uniformes (roupas e calçados). Além disso, os estudantes inscritos no Programa Segundo Tempo receberão acompanhamento pedagógico.
“O objetivo é trabalhar essas crianças e jovens que moram em áreas de grande vulnerabilidade social. A Seduc tem um olhar diferenciado, pois agregado à modalidade esportiva, nós daremos uma conotação pedagógica e social. Nós estamos preparando 150 planejamentos distintos (planos de aula) para cada núcleo; vamos inserir palestras educacionais. É reconhecido o valor da educação aliada ao esporte na transformação da vida de uma pessoa”, afirmou a coordenadora do PST, Rosimeire Carvalho.

Transtorno do Espectro Autista

Direito de todos

Ajude a denunciar!