Cães ouvem atentamente a fala humana

Os cães ouvem com atenção a fala humana e tentam decifrar o que dizemos, sugere um novo estudo.

Publicada na revista científica Current Biology, a pesquisa mostra que os cães fixam a atenção nas palavras verbalizadas.
Victoria Ratcliffe, co-autora e pesquisadora da Faculdade de Psicologia da Universidade de Sussex, afirma que os cachorros não só prestam atenção "a quem nós somos e como dizemos as palavras, mas também ao seu significado".
Ratcliffe e o pesquisador David Reby tocaram a gravação de uma fala humana nos dois ouvidos dos cães que participaram do experimento, de forma que o som alcançasse a mesma amplitude.
"Apesar de não sabermos até que ponto ou de que forma os cães entendem as informações, podemos afirmar que eles reagem tanto às informações verbais como às relacionadas ao locutor. Elas parecem ser processadas em diferentes áreas do cérebro canino", explica Ratcliffe.
"A informação captada em cada ouvido é transmitida para o lado oposto do cérebro", diz Ratcliffe. "Se um hemisfério é mais especializado em processar determinadas informações contidas em um som, elas são percebidas como se viessem do ouvido oposto". Por exemplo, se um cachorro vira para a esquerda enquanto ouve, isso indica que a informação é captada sobretudo pelo ouvido esquerdo, sugerindo que o hemisfério direito do cérebro é o mais acionado em seu processamento.
Os pesquisadores observaram que os cães tendem a reagir a aspectos específicos da fala humana. Quando ouvem comandos de voz familiares, em que os elementos significativos das palavras são mais óbvios, os animais apresentaram um processamento maior do lado esquerdo, visível quando viravam para a direita. Quando a entonação ou as pistas vocais do locutor eram exageradas, os cães exibiam uma tendência maior a acionar o hemisfério direito.
"Segundo os resultados, isso é particularmente interessante porque sugere que o processamento dos elementos da fala no cérebro dos cães se divide entre os dois hemisférios, de forma muito semelhante ao que ocorre no cérebro humano", comenta Reby.
É uma boa notícia para quem gosta de conversar com seus cães. Eles podem não entender tudo que dizemos, mas costumam ouvir atentamente e se esforçam para nos compreender.

Transtorno do Espectro Autista

Direito de todos

Ajude a denunciar!